Pressione "Enter" pra pular este conteúdo

Publicações em julho 2016

Furto simples de aparelho celular não gera dever de reposição a seguradora

O 2º Juizado Especial Cível de Brasília julgou improcedente pedido de indenização feito por um consumidor contra uma seguradora. Restou incontroverso nos autos que as partes celebraram contrato de seguro de aparelho celular e, ocorrido sinistro envolvendo o bem segurado, a empresa ré não promoveu a cobertura securitária ajustada, ante o argumento de que o furto simples não estava previsto no contrato.

Por Mateus Matos