Pressione "Enter" pra pular este conteúdo

Projeto-piloto que facilita concessão de vistos para brasileiros deve ser apresentado a Obama em três meses

O governo dos Estados Unidos informou que, dentro de 90 dias, será apresentada ao presidente Barack Obama a proposta do projeto-piloto, anunciada ontem (19) pela Casa Branca, para dar mais agilidade à concessão de vistos para os cidadãos do Brasil e da China. O projeto em estudo pretende reduzir o tempo de espera para a obtenção do visto em torno de 40%. A meta é garantir que, em até três semanas, 80% das pessoas que entram com pedido de visto sejam atendidas.

Pela proposta, há possibilidade de liberar viajantes brasileiros e chineses, em casos específicos, das entrevistas feitas para a concessão do visto de entrada no país. Um dos casos é o do pedido de renovação do visto. No entanto, se o turista for considerado de “alto risco” para a segurança norte-americana, a entrevista continuará sendo obrigatória. No comunicado em que anunciou a medida, a Casa Branca não detalha o que seria “alto risco”.

Segundo a Casa Branca, os brasileiros e os chineses são os que mais gastam nos Estados Unidos quando visitam o país.

De acordo com informações da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil, as autoridades examinam como será a execução da medida e os detalhes adotados nos novos procedimentos.

Atualmente, o brasileiro que solicita o visto deve preencher formulários na internet, agendar um dia para comparecer à representação diplomática – à embaixada em Brasília ou aos consulados em Recife, São Paulo e Rio de Janeiro – onde será submetido ao recolhimento de impressões digitais e fará uma entrevista. Pessoas com mais de 80 anos são dispensadas desse processo.

A Embaixada dos Estados Unidos informou que, em 2011, foram concedidos cerca de 1 milhão de vistos apenas no Brasil, registrando aumento de 51% em comparação ao ano anterior. A expectativa é que, até 2016, haja um crescimento de 274% no número de visitantes brasileiros nas cidades norte-americanas em relação os volume registrado em 2010. No Brasil, 95% dos vistos solicitados são aprovados.

Por Mateus Matos