Pressione "Enter" pra pular este conteúdo

Mãe é condenada pela morte do filho

O Tribunal do Júri de Porto Alegre condenou, em 13/3, Lourdes Aparecida Dias da Silva por lesão corporal seguida de morte. Ela confessou ter sido responsável pelos disparos que provocaram a morte de seu filho Fábio Simon Dias da Silva. O crime aconteceu em 4/6/2003, após uma discussão. Lourdes Aparecida entregou-se à Polícia.

A pena é de quatro anos de reclusão em regime aberto. Os jurados acolheram a tese apresentada pela defesa, de que a mãe não teve a intenção de matar e agiu sob violenta emoção.

Às 22h, ao ler a sentença, a Juíza-Presidente do Júri, Elaine Maria Canto da Fonseca ressaltou que “a autoria do crime não foi negada pela ré em nenhum momento, aduzindo que não pretendia matar a vítima, mas estava desesperada em razão do vício de seu filho, especialmente em crack, que já havia subtraído bens seus e de sua filha, irmã da vítima, além de ter praticado delitos de furto e se tornado agressivo”.

Por Mateus Matos