Pressione "Enter" pra pular este conteúdo

Juiz condena réu a 14 anos de prisão pelo crime de pedofilia

O juiz da 1ª Vara Criminal e de Delitos do Trânsito de Samambaia condenou Aldenor Firmiano de Macedo a 14 anos de reclusão em regime fechado pelo crime de atentado violento ao pudor com presunção de violência praticado contra duas menores. O réu pode recorrer, porém será mantido preso, uma vez que assim respondeu ao processo.

O réu foi acusado pelos crimes acima, cometidos reiteradamente entre os anos de 2001 e 2006, os quais levaram à gravidez de uma das vítimas, de 14 anos de idade, além de terem sido iniciadas sexualmente, precoce e criminosamente pelo acusado, sendo feitas objeto da tara deste.

As vítimas foram encaminhadas para uma Casa Abrigo, onde foram ouvidas por uma assistente social, por determinação do Juízo da Vara da Infância e da Juventude, e incluídas em programa psicológico para adolescentes. Tal acompanhamento faz-se necessário diante de declaração da própria adolescente que hoje, mãe, não bastasse o trauma que carregará pelo resto da vida, sofre por não saber como revelará à filha em que circunstâncias se deram sua concepção e quem é o seu pai.

As declarações das vítimas/testemunhas e a confissão parcial do réu constituíram provas suficientes para condenar o réu. A sentença foi proferida no dia 4 de junho e o réu ainda pode recorrer, tendo sido-lhe negado, porém, o direito de fazê-lo em liberdade.

Por Mateus Matos