Pressione "Enter" pra pular este conteúdo

Três famílias afetadas por acidente do metrô voltam para casa, 90 aguardam

Três famílias que moravam próximas ao local do acidente com as obras da linha 4 da futura estação Pinheiros de metrô, em São Paulo, vão poder voltar para suas casas a partir de hoje (16). A notícia foi divulgada em um comunicado enviado à imprensa pelo Consórcio Via Amarela, responsável pelas obras do metrô paulistano.

A nota informa que 90 pessoas ainda permanecem instaladas em hotéis desde o acidente nas obras ocorrido no dia 12 de janeiro deste ano, quando 193 moradores da região, de 70 famílias, tiveram que deixar suas residências para se acomodarem em seis hotéis da capital. De acordo com a nota, 18 imóveis já vistoriados pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) foram desinterditados pela subprefeitura de Pinheiros até o momento.

Em fevereiro, o Consórcio Via Amarela contratou uma consultoria independente para fazer um laudo geológico que atestou a estabilidade da região. Em seguida, o Consórcio fez, também por intermédio de outra consultoria independente, a vistoria de 72 imóveis do entorno da estação, dos quais o IPT já liberou 59, diz o comunicado.

No balanço divulgado hoje, o consórcio informa que foram fechados, até o momento, 59 acordos de indenização. Entre eles estão 40 inquilinos de imóveis localizados próximos às obras, “restando agora apenas seis inquilinos”. Também foram fechados acordos com seis proprietários de imóveis; cinco proprietários de veículos que sofreram danos no acidente; com o proprietário do microônibus tragado pela cratera; e acordos com os familiares das sete vítimas fatais do acidente.

Por Mateus Matos