Pressione "Enter" pra pular este conteúdo

STJ vai analisar processo que discute obrigações de concessionária de telefonia

Uma das Turmas julgadoras da Primeira Seção do Superior Tribunal de Justiça vai decidir processo sobre a obrigação de concessionária de telefonia de fornecer, gratuitamente, lista telefônica impressa de assinantes residenciais, além de disponibilizar, via internet, pesquisa de telefones residenciais por endereço.

A ação foi movida por Luiz Teixeira, morador do Estado do Rio de Janeiro, contra a concessionária de serviço público de telefonia Telemar Norte Leste S/A. O processo chegou ao STJ por meio de recurso da Telemar, que sofreu decisões desfavoráveis na primeira instância e no Tribunal de Justiça estadual.

O recurso da concessionária de telefonia foi distribuído ao ministro Castro Filho, integrante da Terceira Turma do STJ, responsável pelo julgamento de questões referentes a Direito Privado. Em despacho publicado no dia 1º de fevereiro, o ministro Castro Filho determinou a redistribuição do processo a uma das Turmas da Primeira Seção, responsáveis pelas decisões de processos que tratam de Direito Público.

Lista residencial

Luiz Teixeira entrou com uma ação judicial de obrigação de fazer contra a Telemar para que a empresa forneça as listas de assinantes residenciais de sua cidade [Rio de Janeiro] e disponibilize, no serviço “102 on line”, em seu site, a opção de consulta dos telefones residenciais por meio dos endereços dos assinantes. De acordo com a ação, “apesar de diversas solicitações, a ré [Telemar] não fornece a lista telefônica dos assinantes residenciais da cidade onde reside, em papel, como é sua obrigação”.

Além disso, segundo o assinante, não está disponível no site da empresa a consulta on line de telefones por meio dos endereços dos assinantes. No entanto, se o usuário ligar para o serviço 102, que é cobrado, pode conseguir o telefone de assinante residencial apenas com a informação do endereço.

Segundo os advogados de Luiz Teixeira, a obrigação de fornecer a lista em papel foi determinada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) por meio da Resolução 66/1998. Para os defensores, a empresa não cumpre a ordem, “pois seu único intuito é continuar explorando o consumidor, cobrando por cada consulta efetuada ao serviço 102”.

A Telemar contestou a ação afirmando não haver prova de que o assinante solicitou, efetivamente, a lista telefônica impressa, nem que utilizou o auxílio à lista via número 102, tendo pago pelo serviço. Além disso, segundo a defesa da concessionária, a sentença, confirmada pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, determinou obrigação impossível de ser executada, pois o sistema atualmente utilizado pela empresa na consulta 102 on line só ocorre com o preenchimento de todos os campos solicitados.

Obrigação

O Juízo de primeiro grau acolheu o pedido e determinou o fornecimento das listas impressas dos assinantes residenciais ao autor da ação e a inclusão da opção de consulta dos telefones por meio dos endereços dos assinantes residenciais, sob pena de multa.

A Telemar apelou, mas o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ/RJ) manteve a sentença. Por esse motivo, a defesa da concessionária de telefonia entrou com um recurso especial. A subida do processo para análise do STJ foi negada por decisão do TJ/RJ. Com isso, os advogados da Telemar entraram com um agravo [tipo de recurso] diretamente no STJ para tentar a subida do recurso especial e, assim, levar a questão à discussão do Superior Tribunal.

O ministro Castro Filho, da Terceira Turma, analisou o processo e concluiu pela competência de uma das Turmas julgadoras da Primeira Seção do STJ para decidir o recurso. As Turmas que compõem a Primeira Seção – Primeira e Segunda Turmas – são responsáveis pelos julgamentos das ações que envolvem Direito Público, caso do processo em questão.

O recurso da Telemar aguarda, no momento, sua redistribuição a uma das Turmas que compõem a Primeira Seção para análise e decisão.

Seja o Primeiro a Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

English EN French FR German DE Italian IT Portuguese PT Spanish ES