Pressione "Enter" pra pular este conteúdo

Controle do Judiciário

José de Castro Meira foi empossado hoje (4) no cargo de ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) na condição de ser o primeiro ministro indicado e nomeado para a Corte pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva. Ao ser indagado sobre o controle externo do Judiciário o ministro demonstrou preocupação sobre a forma de como o Governo pretende implantá-lo. “Não tenho preocupação em ser controlado, fico preocupado em como se dará esse mecanismo”, afirmou. O ministro disse que a previsão constitucional atual já supre a necessidade de fiscalização do Poder Judiciário.

A solenidade conduzida pelo presidente do STJ, ministro Nilson Naves, contou com a presença do ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, do procurador-geral da República, Geraldo Brindeiro, dos governadores Paulo Souto (Bahia) e João Alves (Sergipe), e do vice-governador de Pernambuco, José Mendonça Filho.

Castro Meira defendeu a idéia de um maior aperfeiçoamento na formação dos juízes, tendo em vista eles estarem ingressando na carreira da magistratura cada vez mais jovens. O ministro apóia a proposta contida no texto da reforma do Judiciário que se encontra no Congresso Nacional com relação à criação da Escola Nacional da Magistratura, que a seu ver daria as diretrizes sobre a formação dos juízes. “Seria um instrumento valioso para implantarmos essa melhoria”, afirmou.

O ministro acredita que essa melhoria na formação dos juízes aperfeiçoaria o sistema legal brasileiro, e exemplificou que é desta forma que ocorre em Portugal, França e Itália, onde o recrutamento e a seleção dos magistrados é feita de forma rigorosa e bastante criteriosa.

Castro Meira tomou posse numa solenidade concorrida, com cerca de 800 pessoas que compareceram ao STJ, entre elas o arcebispo de Brasília, Dom José Freire Falcão, o advogado-geral da União, Álvaro Augusto da Costa, os senadores Antonio Carlos Magalhães e Edison Lobão, entre outras personalidades.

Seja o Primeiro a Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *