Adicionar RSS




Há    visitantes  além dos   membros online no site neste momento booked.net booked.net booked.net


   Adicionar RSS de Decisões & Notícias

Decisões & Notícias

 
FILTROS
Direito Constitucional
STF autoriza tomada de medidas para desobstrução de rodovias
|Transportes Terrestres



Publicado em 26/05/2018

        BRASÍLIA, DF - O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu liminar, solicitada pelo presidente da República, Michel Temer, para autorizar a adoção de medidas necessárias para resguardar a ordem durante a desobstrução das rodovias nacionais em decorrência da paralisação dos caminhoneiros. A liminar será submetida a referendo pelo Plenário da Corte.

       O pedido foi feito na Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 519, na qual o presidente, por meio da Advocacia-Geral da União (AGU), solicitava a concessão de medida cautelar para a uniformização do posicionamento do Judiciário sobre o tema e a determinação de medidas que viabilizem a liberação do tráfego.

       De acordo com o ministro, os direitos de reunião e greve, como os demais direitos fundamentais, são relativos e, numa sociedade democrática, não podem ser exercidos de maneira abusiva e atentatória à proteção dos direitos e liberdades dos demais, às exigências da saúde, da ordem pública, da segurança nacional, da segurança pública, da defesa da ordem e prevenção do crime e do bem-estar da sociedade. Isso, segundo o relator, é o que dispõe a Declaração dos Direitos Humanos das Nações Unidas e a Convenção Europeia de Direitos Humanos. “A relatividade e a razoabilidade no exercício dos direitos de reunião e greve são requisitos essenciais em todos os ordenamentos jurídicos democráticos”, ressaltou.

       Para ele, na compatibilização prática dos direitos fundamentais, o Supremo “deve pautar-se pela razoabilidade, no sentido de evitar o excesso ou o abuso de direito, e, consequentemente, afastar a possibilidade de prejuízos de grandes proporções à sociedade”. Segundo a decisão, o quadro fático “revela com nitidez um cenário em que o abuso no exercício dos direitos constitucionais de reunião e de greve acarretou um efeito desproporcional e intolerável sobre todo o restante da sociedade, que depende do pleno funcionamento das cadeias de distribuição de produtos e serviços para a manutenção dos aspectos mais essenciais e básicos da vida social”.

       O ministro autoriza que sejam tomadas as medidas necessárias e suficientes, a critério das autoridades responsáveis do Poder Executivo Federal e dos Poderes Executivos Estaduais, ao resguardo da ordem no entorno e, principalmente, à segurança dos pedestres, motoristas, passageiros e dos próprios participantes do movimento que porventura venham a se posicionar em locais inapropriados nas rodovias do país, inclusive com auxílio, se entenderem imprescindível, das forças de segurança pública, conforme pleiteado (Polícia Rodoviária Federal, Polícias Militares e Força Nacional).

       O relator deferiu a aplicação das multas solicitadas, a partir da presente decisão, estabelecendo a responsabilidade solidária entre os manifestantes/condutores dos veículos e seus proprietários, sejam pessoas físicas ou jurídicas. Suspendeu ainda os efeitos das decisões judiciais que impedem a livre circulação de veículos e a imediata reintegração de posse das rodovias federais e estaduais ocupadas em todo o território nacional, inclusive nos acostamentos.

Fonte:   STF - Supremo Tribunal Federal

Revisão: Mateus Matos

Not?cias diretamente relacionadas:
» Temer decreta Garantia da Lei e da Ordem em todo país até 4 de junho -26/05/2018
Leia mais sobre o mesmo ramo de atividade: Transportes Terrestres
» Entra em vigor lei que aumenta pena para motorista embriagado -19/04/2018
» Câmara aprova projeto que cria regras para aplicativos de transporte como Uber -05/04/2017
» Justiça do Rio nega recurso de sindicato dos taxistas contra o Uber -30/03/2017
» Juiz da JT de Minas reconhece vínculo entre Uber e motorista que atendia pelo aplicativo -14/02/2017
» Proprietário de veículo emprestado deve indenizar vítima de acidente -15/12/2016
» Justiça do Rio dá liminar para manter Bilhete Único Intermunicipal -05/12/2016
» Apesar da nova lei, decisão do TJRJ mantém funcionamento do Uber -29/11/2016
» Empresas de ônibus são condenadas por danos a passageiros -18/07/2016
» Concessionárias de rodovias indenizam motoristas que chocaram-se com animais na pista -15/07/2016
Leia mais sobre a mesma matéria: Direito Constitucional
» STF proíbe a realização de conduções coercitivas -14/06/2018
» STF decide que só julgará ministros por crime ligado ao cargo -12/06/2018
» STF suspende voto impresso nas eleições de 2018 -06/06/2018
» STJ não admite suspensão de passaporte para coação de devedor -05/06/2018
» TST concede liminar para impedir greve de petroleiros -30/05/2018
» Justiça rejeita denúncia contra ‘tomataço’ em Gilmar Mendes -30/05/2018
» Temer decreta Garantia da Lei e da Ordem em todo país até 4 de junho -26/05/2018
» MPF diz não haver razão para impedir curso sobre ‘Golpe de 2016’ na UFPB -23/05/2018
» Candidato negro aprovado na ampla concorrência não preenche vaga de cotista -09/05/2018
163 visitantes leram este conteúdo até o momento


    Nenhum comentário a respeito, até o momento.






Deixe sua opinião:
Por favor, desligue o CAPS-LOCK.



PESQUISA
DIGITE A PALAVRA:


ESCOLHA EM QUE CAMPO PESQUISAR:


Todas as palavras
Expressão exata