Adicionar RSS




Há    visitantes  além dos   membros online no site neste momento booked.net booked.net booked.net


   Adicionar RSS de Decisões & Notícias

Decisões & Notícias

 
FILTROS
Direito Constitucional
STF afasta Renan Calheiros da Presidência do Senado
|Poderes da República



Publicado em 05/12/2016

        BRASÍLIA, DF - O ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal (STF), deferiu liminar para determinar o afastamento do senador Renan Calheiros (PMDB-AL) do cargo de presidente do Senado Federal. Na decisão tomada nesta segunda-feira (5), o ministro leva em conta o entendimento de que réus não podem ocupar cargos que estejam na linha sucessória da Presidência da República, tema em discussão no Plenário do Supremo, mas que já tem maioria formada nesse sentido. A decisão foi tomada após petição apresentada pelo partido Rede Sustentabilidade na Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 402, de relatoria do ministro Marco Aurélio, na qual se discute o tema da linha sucessória. O julgamento da ADPF foi iniciado no dia 3 de novembro e cinco ministro já acompanharam o voto do relator no sentido da impossibilidade de haver réus na linha sucessória da Presidência da República. O julgamento foi suspenso por pedido de vista formulado pelo ministro Dias Toffoli.

       O senador Renan Calheiros tornou-se réu perante o STF no último dia 1º, quando o Plenário recebeu denúncia no Inquérito 2593, no qual é acusado de desviar verbas de gabinete para custear pensão alimentícia da filha (peculato na modalidade desvio). Autor da ADPF 402, o partido Rede Sustentabilidade sustenta na petição apresentada hoje (5) que já há maioria formada no julgamento, com seis votos proferidos, sendo improvável a alteração do entendimento adotado, o que justifica o afastamento do atual presidente do Senado.

       O relator da ADPF, ministro Marco Aurélio, ressalta a necessidade de proferir a liminar a fim de evitar a permanência de um réu na linha sucessória da Presidência da República. “Urge providência, não para concluir o julgamento de fundo, atribuição do Plenário, mas para implementar medida acauteladora”, afirma o ministro. Ele ressalta que a liminar não afasta Renan Calheiros do cargo de senador, mas apenas da Presidência da Casa.

       “Mesmo diante da maioria absoluta já formada na arguição de descumprimento de preceito fundamental e réu, o senador continua na cadeira de Presidente do Senado, ensejando manifestações de toda ordem, a comprometerem a segurança jurídica”, afirmou o ministro.

Fonte:   STF - Supremo Tribunal Federal

Revisão: Mateus Matos

Leia mais sobre o mesmo ramo de atividade: Poderes da República
» STF aprova restrição do foro privilegiado para deputados e senadores -04/05/2018
» STJ edita seis novas súmulas -16/09/2017
» Conselho de Ética do Senado arquiva em definitivo pedido de cassação de Aécio Neves -06/07/2017
» Criada comissão especial que vai analisar reforma política do Senado que pode adiar as eleições de 2018 para 2020 -04/05/2017
» Justiça condena Eduardo Cunha a 15 anos de prisão por corrupção, lavagem e evasão de divisa -30/03/2017
» Comissão da reforma da Previdência recebe mais de 140 emendas ao texto -14/03/2017
» Maia defende mesma idade mínima para aposentadoria de homens e mulheres -14/03/2017
» Presidente do STF homologa delações da Odebrecht -30/01/2017
» Ministro do STF suspende tramitação do projeto de medidas contra a corrupção -15/12/2016
Leia mais sobre a mesma matéria: Direito Constitucional
» MPF diz não haver razão para impedir curso sobre ‘Golpe de 2016’ na UFPB -23/05/2018
» Candidato negro aprovado na ampla concorrência não preenche vaga de cotista -09/05/2018
» MPF defende autonomia universitária na definição de conteúdos de disciplinas acadêmicas -04/05/2018
» STF aprova restrição do foro privilegiado para deputados e senadores -04/05/2018
» Ministério Público tem legitimidade para pleitear remédios e tratamentos para beneficiários individualizados -03/05/2018
» STF julga constitucional resolução sobre utilização das interceptações telefônicas pelos membros do MP -26/04/2018
» Liminar suspende lei paulista sobre presença de farmacêuticos no transporte de medicamentos -16/04/2018
» Em debate sobre intervenção, juristas defendem validade de mandados coletivos -13/04/2018
» STF nega habeas corpus preventivo ao ex-presidente Lula -05/04/2018
638 visitantes leram este conteúdo até o momento


    Nenhum comentário a respeito, até o momento.






Deixe sua opinião:
Por favor, desligue o CAPS-LOCK.



PESQUISA
DIGITE A PALAVRA:


ESCOLHA EM QUE CAMPO PESQUISAR:


Todas as palavras
Expressão exata