Adicionar RSS




Há    visitantes  além dos   membros online no site neste momento booked.net booked.net booked.net


   Adicionar RSS de Decisões & Notícias

Decisões & Notícias

 
FILTROS
Direito Civil
Posto de combustível terá de indenizar cliente por queda



Publicado em 15/04/2018

        RIO DE JANEIRO, RJ - Os desembargadores da 26ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ) confirmaram a sentença que condenou o Posto Estrada Via Barra, em Campo Grande, Zona Oeste do Rio, a indenizar em R$ 10 mil um motorista que se acidentou ao escorregar no piso que estava sendo lavado com sabão em horário de expediente. Manoel Cadete Santos do Nascimento fraturou o pé direito e torceu o tornozelo, ficando seis meses sem poder trabalhar. Além da indenização por danos morais, ele receberá valor correspondente a seis salários mínimos vigentes à época do acidente, a título de lucros cessantes, e ainda pensão vitalícia de 5% do salário mínimo, a contar do sétimo mês posterior à queda, em razão da sequela sofrida.

Em seu voto, o relator do recurso, desembargador Arthur Narciso, destacou que a queda nas dependências do posto e as consequências sofridas pelo motorista é fato incontroverso. E rechaçou os argumentos apresentados pela empresa de que o acidente teria ocorrido por culpa exclusiva da vítima, que, a fim de se dirigir ao local onde era servido café, resolveu saltar por cima da mangueira de abastecimento de GNV que estava conectada a seu veículo, tropeçando e caindo.

De acordo com o magistrado, o posto deixou de demonstrar que o chão escorregadio, mencionado pelo cliente, não tivesse sido a causa determinante de sua queda.

“É indubitável o dever do posto de gasolina de zelar pela segurança dos clientes no seu estabelecimento, prevenindo situações como aquela descrita na inicial”, escreveu o relator ao destacar que as provas documental e testemunhal confirmam a versão apresentada pela vítima sobre a falha no serviço que resultou em sua queda.

SV/AB

Processo n° 0015247-32.2013.8.19.0205

Fonte:   TJ-RJ - Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro

Revisão: Mateus Matos

Leia mais sobre a mesma matéria: Direito Civil
» Loja que obrigou cliente a limpar xixi de criança de 5 anos é condenada ao pagamento de danos morais -19/07/2018
» Dono de veículo danificado durante poda de árvore deve ser indenizado -19/07/2018
» Concessionária de rodovia deve indenizar por danos em veículo causados por animal na pista -18/07/2018
» Ofensa no Facebook gera indenização por danos morais -16/07/2018
» Invasão de domicílio sem ordem judicial garante indenização -15/07/2018
» Inquilina é indenizada por invasão de seu domícílio -15/07/2018
» Mantida condenação de Danilo Gentili por danos morais contra Maria do Rosario -13/07/2018
» Por uso indevido, jornalista terá que transferir domínio com nome de empresa do Grupo Maggi -10/07/2018
» Morte de consignante não extingue dívida oriunda de crédito consignado -10/07/2018
201 visitantes leram este conteúdo até o momento


    Nenhum comentário a respeito, até o momento.






Deixe sua opinião:
Por favor, desligue o CAPS-LOCK.



PESQUISA
DIGITE A PALAVRA:


ESCOLHA EM QUE CAMPO PESQUISAR:


Todas as palavras
Expressão exata